Notícias & Insights

Outside Voice 2ª temporada: dois criativos brasileiros defendendo vozes sub-representadas

Outside Voice é uma série de playlists do Spotify Advertising que celebra vozes sub-representadas da indústria criativa global. A cada mês, os principais criativos dessas comunidades compartilham playlists originais - apresentando suas histórias e músicas favoritas.

Neste mês, a segunda temporada de Outside Voice chega ao Brasil, apresentando Felipe Silva, cofundador e CCO da Gana, e Jéssica Gomes, diretora de comunicação, comunidade e criatividade na Sallve. Ambos criativos lutam diariamente para ajudar a melhorar a representação de pessoas negras na indústria - e trazer mais oportunidades para a próxima geração. Como bônus, suas playlists estão repletas de músicas incríveis, selecionadas por eles, para combinar com as emocionantes histórias e ideias que compartilham.

Felipe Silva é cofundador e CCO da Gana, uma agência criativa apenas para pessoas negras - a única do país. Ele também é o fundador da Escola Rua, um projeto voltado para a formação de estudantes de publicidade de baixa renda. Em sua playlist, ele mostra o quanto acredita no poder da criatividade negra: “Nós inventamos o hip-hop, o rock, o blues, o funk carioca”, diz ele. “Imagine todo esse poder criando para as marcas. É isso que a agência Gana quer fazer.” A playlist eclética do Felipe homenageia todos esses gêneros e muito mais.

Jéssica Gomes é diretora de comunicação, comunidade e criatividade na Sallve, uma startup de beleza no Brasil, e cofundadora da Navaranda, um coletivo comprometido com a mudança da representação feminina na indústria criativa. Ela também é participante da edição de 2018 do “See It Be It”, uma iniciativa do Cannes Lions, patrocinada pela Spotify Advertising, que destaca a questão da desigualdade de gênero na indústria criativa e oferece às futuras líderes femininas ferramentas para ajudar a transformar tal narrativa.

Em sua playlist, Jéssica é sincera quanto à importância da diversidade no Brasil - além da indústria publicitária: “Embora os negros sejam a maioria da população aqui no Brasil”, diz ela, “somos minoria quando se trata de representação em lugares de poder. E aqui estamos nós em 2021, ainda lutando pelo simples direito de existir e de viver, não apenas de sobreviver. Não pude ignorar essas narrativas em minha jornada profissional. Somos vidas, futuros e histórias que merecem ser contadas.”

Felipe expressa a mesma frustração com a falta de representação negra no Brasil, explicando especificamente como isso tem sido evidente ao longo de sua carreira criativa. “O Brasil é um país com 56% da população autodeclarada negra e parda*, mas levei 10 anos até trabalhar com outra pessoa negra dentro do departamento de criação. Quero que a comunidade criativa aprenda o valor e o poder da criatividade negra, porque a criatividade negra é o cérebro da indústria criativa global.”

Jéssica compartilha como ela espera que esse futuro aconteça, impulsionando o impacto com seu trabalho. “No início da minha carreira, eu vi os estereótipos, a falta de diversidade, a limitada [representação de] perspectivas de pessoas como eu”, diz ela. “Naquele momento, eu percebi que cada decisão neste ponto era ou sobre refletir o problema, ou fazer algo a respeito.”

Felipe também compartilha sua visão sobre o futuro que ele espera construir. “O mundo que espero para o meu filho no futuro é aquele em que ele pode andar pela rua sem medo e escolher sua própria profissão. Ser pai de crianças negras é lutar pelos direitos humanos básicos.”

Esperamos que você mergulhe nesses episódios poderosos de Outside Voice e se sinta inspirado pelo trabalho transformador de Felipe e Jéssica. Como sempre, fique atento para mais episódios nos próximos meses, com mais vozes que precisam ser ouvidas.

Let’s talk